Saúde pública numa visão de ação e prevenção

Observatório da Saúde dos Povos

MEDICINAS DO MUNDO / PROJETO CIENTIFICO

PALAVRAS CHAVE:

Epigenética, Saúde Preventiva, Estudo dos Povos, Educação em Saúde e Imunidade

CONTEXTO E AUTOR(s)
Este projeto, pertence à Associação Europeia de Saúde Educativa e Preventiva em Epigenética (AESEP), da qual a Dra. Paula Mouta é Presidente do Conselho Diretivo e Autora do projeto.

SEDE E LABORATÓRIO
Tem sede de investigação no Hospital de Saint Louis em Lisboa, conforme já foi referido à Agência Lusa e Rádio Renascença, na apresentação feita em 6 de Agosto de 2019.
A “Biblioteca Virtual” de acesso livre do OSP, onde serão registados todos os projetos de investigação realizados em contexto hospitalar ficará a cargo do LaBest -Piaget, LabResearch / Desenvolvimento Projetos H2020 e Sociedade Connect do Instituto Piaget de Almada.

A equipa do OSP, sediada no HSL, conta com profissionais qualificados em; medicina, farmácia, estatística financeira e de projetos, web design e plataforma digital, fotografia e infografia, engenharia agrícola, marketing internacional, jornalismo social e de investigação em saúde, responsabilidade social, empreendedorismo social e económico, educação em cidadania e direito social.

OBJETIVO
É um projeto de Investigação que visa o estudo de hábitos de Saúde e Cidadania, avaliando os fatores de influência epigenetica na saúde alimentar e de hábitos de vida das populações (nutrição, vacinas, dor, processos auto-imunes e inflamatórios oncológicos, valores humanos e condições sociais).

DURAÇÃO E PAÍSES / PARCEIROS ENVOLVIDOS
Este trabalho vai ser desenvolvido em 10 países, dos quais 4 são Europeus (Portugal Continental e Ilhas da Madeira e dos Açores, França, Espanha e Itália com inclusão das populações migrantes dos 10 países a avaliar), 5 Africanos (Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe) e 1 na América Central (Brasil – Nordeste CE).
Terá a duração de 5 anos, sendo que os 3 primeiros serão integralmente dedicados aos países Europeus.
Esta abrangência requer por isso, apoios e concordância do Parlamento Europeu, ONU, UNESCO E UNICEF.

APOIOS
A AESEP, aguarda o apoio e parcerias de várias instituições académicas e de saúde pública e privada, de forma a sustentar os recursos que são necessários ao desenvolvimento desta trajetória.
Pretendem, a sua autora e equipa, desenvolver, após os resultados obtidos, ações práticas e ativas de saúde educativa e literacia, visando o conceito de prevenção e sustentabilidade das populações.

RESULTADOS
AESEP pretende anualmente contar com o apoio do World Medicines Summit, para apresentação pública dos resultados obtidos em cada ano, além das publicações científicas internacionais e na biblioteca virtual do Observatório da Saúde dos Povos.
Será também desenvolvida uma plataforma de Saúde Educativa ao nível de educação do ensino escolar, técnico-profissional e extracurricular de formação superior, a qual será iniciada no decorrer do ano de 2020.
Parte deste contexto educativo será realizado como um programa de televisão.

DIREÇÃO CIENTÍFICA
O OSP, tem o contributo e participação da Dra. Maria Teresa Flor de Lima – Médica com a Competência em Medicina da Dor pela Ordem dos Médicos e Mestre em Cuidados Paliativos e Membro do referido Grupo – como Diretora em Investigação e também como membro Presidente da Assembleia Geral da AESEP.
A Dra. Maria Teresa Flor de Lima, afirma que todos os cidadãos são potenciais doentes e devem interiorizar que a prevenção é uma das melhores formas de cuidar de si e do planeta.

CO – AUTORES/ EQUIPA
Labest, HSL, Jaqueline Silva, Andreia Rodrigues, Ana Rita Ilhéu, Filipa Falcão, Diogo OM, Paulo Rojão, Fernando Rocheta, Rui Oliveira, Sofia Fonseca, MariaTeresa Flor de Lima, Cesar Rodrigues, Manuel Duque e Mariano Votta.

ANO DE INICIO: Janeiro 2020